sexta-feira, 13 de março de 2009

As Andorinhas de Cabul - Yasmina Khadra

O romance trás uma história curiosa. A trama escolhida pelo autor para relatar situações vividas pelo povo afegão submetido aos talibãs envolve dois casais que destoam do relacionamento tradicional daquele país.

Um burguês sem esperanças, uma advogada impedida de exercer a profissão, uma mulher que luta pela sobrevivência diante de uma doença incurável, e um guarda de presídio que se abate ao presenciar execuções de pessoas que agem fora dos padrões religiosos e definidos pelo regime tirano de uma sociedade muçulmana.
Os quatro personagens que vivem em Cabul, quando os talibãs determinam ao Afeganistão um regime desumano são Mohsen (intelectual); Zumira (advogada); Atiq (carcereiro) e sua mulher Mussart.

Nos últimos capítulos, por situações diferentes, os destinos dos casais se entrelaçam, e a maior surpresa aparece quando Mussarat, esposa de Atiq Shankat, percebe a angustia do marido ao se apaixonar involuntariamente por Zunaira, esposa de Moshen, e decide abrir mão da própria vida para tentar fazê-lo feliz.

O autor consegue mostrar de forma sutil e inteligente que o ser humano, apesar de agir conforme o preceito religioso possui sentimentos inerentes à própria natureza, independente da doutrina que pratique.

A capa do livro traz uma foto de burkas azuis soltas ao vento.
Segundo relato, a capista Moema Cavalcanti pretendeu denunciar o trabalho cotidiano da mulher, e a falta de esperança das usuárias de burkas.

Informações sobre o autor - Yasmina Khadra é o pseudônimo literário do argelino Mohamed Moulessehoud. Recebeu o Prêmio dos Livreiros Franceses 2006. É considerado uma das grandes vozes da moderna literatura francesa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Ocorreu um erro neste gadget