domingo, 25 de julho de 2010

O Rei da Noite – João Ubaldo Ribeiro

O livro de crônicas do baiano João Ubaldo Ribeiro aborda temas do cotidiano que interferem nas relações, no comportamento e na psique. Tudo é dito de forma hilária, contudo, o que nos parece muito divertido concentra relatos de atitudes e sentimentos que interferem no dia-a-dia das pessoas, e, certamente, marcaram a vida do autor.

Ele descreve sobre os equívocos cometidos por pessoas que não sabem se comportar em reuniões sociais; o sofrimento de fumantes dispostos a largarem o vício; os traumas de infância provocados pelas famílias; os conflitos psicológicos levados pelo conforto da ociosidade e a necessidade da atividade física; o padrão de beleza nacional em relação às mulheres de cinturas fina e bundas grande; a banalidade das cirurgias plásticas; as experiências no uso da alimentação macrobiótica; as minorias da sociedade; a evolução tecnológica, apreciada desde a infância, e a difícil adaptação no momento atual; a ignorância em relação à prevenção de doenças, especialmente a Aids; a exploração sexual por estrangeiros; as dificuldades de comunicação entre pais e filhos, quando o assunto é sexo; as surpresas em relação aos mitos; a mudança comportamental nos relacionamentos conjugais e o uso da família como suporte; o medo da família em relação à droga; a pressão feminina nas relações familiares; o retrato cultural em relação aos mentirosos, cujo termo regional ele se refere a colhudeiros; as relações de empregos, especialmente os temporários e  extravagantes;  o sofrimento dos escritores ao aguardarem as tiragem das primeiras edições dos livros; as campanhas para prevenção à saúde e seus interesses econômicos; e, além de outros temas, a preocupação da sociedade em relação à segurança pública e a sua incapacidade na gestão dos processos, através de ações individualizadas.

O livro é um deleite, o leitor se diverte do início ao fim do texto. Sua forma não inibe a percepção sobre os temas, ao contrário, ressalta e estimula o debate e remete a lembranças de fatos do cotidiano.

O título O Rei da Noite é, também, a crônica de abertura e se torna o convite, irrecusável, para a leitura das demais.

Informações sobre o autor – Baiano da Ilha de Itaparica começou a escrever cedo, aos vinte e um anos, publicou Sargento Getúlio, Viva o Povo Brasileiro, A casa dos budas ditosos, Diário do farol, entre outros. É membro da Academia Brasileira de Letras e recebeu o prêmio Camões, atribuído aos maiores escritores da língua portuguesa.

Referência bibliográfica
Ribeiro, João Ubaldo
O rei da noite / João Ubaldo Ribeiro. - Rio de Janeiro: Objetiva, 2008.
197p.
ISBN 978-85-7302-929-1
1. Crônica brasileira. I.Título.

Nenhum comentário:

Postar um comentário


Ocorreu um erro neste gadget